O que é?

O câncer de pele consiste na multiplicação anormal e descontrolada das células que compõem a pele. Ele é o tipo de câncer mais incidente na população mundial, e estima-se que de todos os casos de câncer diagnosticados ao redor do mundial, 25% seja câncer de pele.
Como nossa pele é composta por diferentes tipos celulares, também existem vários tipos de câncer de pele. Estes podem ser menos graves e com maior incidência, como os do tipo não melanoma (carcinoma basocelular e carcinoma epidermoide), ou tumores mais severos que podem se multiplicar em outros órgãos do corpo humano como o câncer de pele melanoma, que possui uma incidência muito menor em relação aos outros tipos, porém com maior gravidade.
Também existem tipos mais raros, como o tumor de Merkel, Sarcoma de Kaposi, linfoma de cutâneo e carcinomas anexiais.
Todos estes tipos possuem sintomas e tratamentos específicos de acordo com o paciente e etapa da doença, por isso é importante enfatizar a importância de sempre consultar profissionais qualificados e com recursos modernos de diagnóstico e tratamento.

Causas

Os principais fatores de risco que podem causar o câncer de pele são:
a) Exposição solar: a exposição desprotegida da pele aos raios ultravioletas agridem as células e causam mutações que podem levar ao câncer, tanto as exposições crônicas ao sol, quanto as exposições intermitentes que levam a queimaduras solares.
b) Idade e sexo: devido ao maior período de exposição, o câncer de pele atinge na grande maioria das vezes adultos homens acima dos 50 anos de idade.
c) Características da pele: por possuírem menor proteção natural, pessoas de olhos, cabelos e peles claras têm maiores chances de sofrer com o câncer de pele.
d) Histórico familiar: pessoas que possuem histórico de câncer de pele na família também têm mais chances de sofrerem com o tumor.
e) Imunidade enfraquecida: pessoas que tomam medicamentos que suprimem o sistema imunológico, sofreram transplantes de órgãos ou são portadores de doenças como leucemia ou linfoma têm um risco aumentado de câncer de pele.

Sintomas e Tratamento

Como foi dito anteriormente, cada tipo de câncer de pele possui sintomas e tratamentos muito específicos de acordo com o paciente e estágio da doença.
Por isso, caso haja o aparecimento de qualquer mancha ou lesão incomum na pele, que não cicatriza ou aumenta de tamanho, consulte um dermatologista o mais rápido possível.
O diagnóstico do câncer de pele pode ser feito por análise clínica, dermatoscópica e por biópsia do tecido suspeito. Seu tratamento é simples e na maioria dos casos resolvido através de cirurgias que removem o tecido afetado, mas também pode envolver medicamentos e tratamentos específicos de acordo com as limitações de cada paciente.
Em todos os casos, é importante ressaltar que, quanto mais cedo o câncer de pele for diagnosticado, mais fácil é seu tratamento.

Comentários: