Opções sem bisturi

Dê um up na silhueta com tratamentos promissores para reduzir medidas e deixar a superfície da pele mais lisa

por Isabella Grossi

Quem nunca saiu do sério ao ver uma gordurinha aqui, umas estrias ali e a pele flácida, cheia de furinhos, que atire a primeira pedra. A busca pelo corpo perfeito já alçou o Brasil a campeão em cirurgias plásticas. Atualmente, no entanto, muita gente vem postergando a operação graças à ascensão dos tratamentos dermatológicos, que, em muitos casos, apresentam resultados similares, com a vantagem de ser menos invasivos e mais baratos. Selecionamos sete novas técnicas eficazes no combate à gordura localizada, flacidez, estrias e celulite. Descubra a seguir.

Velashape III

  • Celulite, flacidez e gordura localizada

A versão mais moderna do aparelho, três vezes mais potente que a anterior, promete uma verdadeira revolução corporal, com tecnologia que combina radiofrequência, energia infravermelha e uma ponteira que faz calor, vácuo e massagem. Atinge mais rapidamente a temperatura ideal e promove a morte
das células de gordura.

Indicação: abdômen, flancos, braços, coxas, glúteos e panturrilha

Sessão: uma hora

Frequência: quatro sessões, com intervalos de quinze dias

Resultados: podem ser observados a partir da segunda sessão

TightSculpting (Fotona)

  • Gordura localizada e flacidez

O procedimento é não invasivo, indolor e alcança as camadas mais profundas da pele, promovendo a destruição das células gordurosas por meio do aumento seletivo de temperatura. Além de esculpir o corpo, também estimula a produção de colágeno.

Indicação: papada, abdômen, flancos, costas, coxas, braços, seios e glúteos

Sessão: 1h30

Frequência: três a cinco sessões, com intervalos quinzenais ou mensais

Resultados: aparecem após um período de sessenta a noventa dias

Criolipólise

  • Gordura localizada

Utilizando aplicadores que se acoplam às diferentes áreas do corpo, o tratamento congela as células a temperaturas negativas (em torno de -7 graus) para depois quebrá-las e fazer com que sejam digeridas e eliminadas lentamente pelo organismo.

Indicação: abdômen, flancos, costas, culote e papada

Sessão: uma hora

Frequência: até três sessões, com intervalos de, em média, três meses

Resultados: em uma única sessão é possível reduzir em 25% a gordura localizada

Ácido PoliLático (PLLA)

  • Flacidez facial, corporal e celulite

Considerado um bioestimulador, e não um preenchedor, o ácido poli-L-láctico induz a formação de colágeno e leva a um progressivo aumento na espessura da derme, por meio de uma resposta inflamatória controlada e subclínica no local da injeção.

Indicação: face, braços, barriga, glúteos e coxas

Sessão: uma hora

Frequência: três sessões, com intervalos de 45 dias e manutenções anuais

Resultados: o colágeno começa a ser produzido após trinta a sessenta dias da primeira sessão e chega ao ápice com seis meses de tratamento

MMP (Microinfusão de Medicamentos na Pele)

  • Estrias

Recém-lançada, a técnica estimula a produção de colágeno novo e melhora o aspecto geral das estrias, que vão reduzindo de espessura e tamanho, por meio do microagulhamento aliado ao drug infusion de substâncias. Geralmente é associada a um tratamento tópico domiciliar.

Indicação: qualquer área com estrias

Sessão: uma hora

Frequência: cinco sessões, com intervalos de um mês

Resultados: aparecem a partir da segunda sessão

IPCA (Indução Percutânea de Colágeno por Agulhas)

  • Estrias

Um cilindro com microagulhas perfura as estrias violáceas e brancas, modificando sua superfície, desestruturando o colágeno alterado e favorecendo a formação de um novo colágeno e de novos vasos no local. O tratamento é feito sob anestesia tópica ou infiltrativa e, durante o período, deve-se evitar a exposição solar.

Indicação: qualquer área com estrias

Sessão: de 45 minutos a uma hora

Frequência: em média de quatro a cinco sessões, com intervalos de um mês

Resultados: começam a aparecer
a partir da segunda sessão

Laser Erbium-YAG (Fotona)

  • Estrias

O laser promove colunas de efeito térmico, estimulando a produção de colágeno. Quanto mais antiga a estria, mais desafiador é o tratamento, que é feito sob anestesia tópica e deixa apenas uma discreta vermelhidão e edema local nos primeiros dias. Recomenda-se não pegar sol.

Indicação: qualquer área com estrias

Sessão: trinta minutos

Frequência: de quatro a seis sessões, com intervalos de um mês

Resultados: podem ser observados a partir da terceira sessão

DICA DO ESPECIALISTA

Está em dúvida com tantas opções? Procure um especialista. Só ele é capaz de avaliar com domínio o problema e o grau de acometimento, considerando o tempo disponível para o tratamento e a relação custo-benefício.

Deixe um comentário

EDIÇÃO 2017

Natália Guimarães - A modelo e apresentadora revela os cuidados com a pele no dia a dia e conta, em primeira mão, os planos para o casamento.

Tire suas dúvidas, envie uma mensagem.

Todos os direitos reservados a Tathya Taranto 2016. Desenvolvido por Agência Salt.