O que é?

A rosácea é uma doença crônica, inflamatória, que se caracteriza por vermelhidão na face, principalmente na região central do rosto (testa, bochechas e nariz), muitas vezes associada à presença de pequenas pápulas avermelhadas e pústulas, similares às lesões de acne. Essa vermelhidão facial, na fase inicial da doença, é recorrente, com períodos de melhora e piora, também conhecida como “flushing”. Com o evoluir da doença, a vermelhidão se torna persistente.
A Rosácea é muitas vezes desencadeada ou agravada por fatores externos como colonização da pele por ácaros, uso de álcool, estresse e consumo de alimentos apimentados ou bebidas quentes. É uma doença que não tem cura, mas há controle do quadro com o tratamento apropriado e não é contagiosa. Diferentemente da acne, a rosácea não tende a melhorar com o passar dos anos, e sim se tornar mais evidente caso a mesma não seja devidamente tratada por um dermatologista
Estima-se que a rosácea está presente em 10% da população, acometendo principalmente mulheres adultas a partir dos 30 anos.

Causas

As reações fisiológicas que levam à rosácea ainda não foram totalmente esclarecidas pela ciência, mas sabe-se que a doença pode ser causada por vários fatores combinados, como:
● Baixa no sistema imunológico.
● Infecções e inflamações da pele (principalmente por ácaros e bactérias)
● Exposição aos raios ultravioletas.
● Disfunção dos vasos sanguíneos.
Acredita-se que a vermelhidão seja resultado de uma reação exagerada do sistema imunológico inato (primeira barreira de defesa do corpo), que dilatam os vasos sanguíneos e produz um efeito inflamatório na região da face.
Essa hiperreatividade vascular pode ser desencadeadas por fatores externos, como exposição solar, alimentos apimentados, álcool ou internos, como contaminação de bactérias e/ou ácaros.

Sintomas e Tratamentos

Existem quatro tipos diferentes de rosácea, e cada um deles apresenta sintomas distintos. Mas, de forma geral pode-se destacar como sintomas principais:
● Vermelhidão da face, principalmente na região central da face.
● Coceira na região dos olhos e nariz.
● Sensação de queimação e vermelhidão intensa pelo rosto.
● Aparecimento de pequenas erupções parecidas com acne no rosto.

Por muitas vezes a rosácea pode ser confundida com a acne, e é extremamente importante que o paciente procure um dermatologista quando notar o aparecimento dos sinais e sintomas acima e nunca se auto medicar.
Medicamentos inapropriados podem agravar ainda mais a rosácea que, apesar de não ter cura, pode ser controlada com o acompanhamento e tratamento correto para esta condição.

Comentários: