Mais do que solucionar questões estéticas, a dermatologia atua na prevenção e no tratamento de doenças da cútis, este o órgão mais extenso do corpo, como também auxilia no diagnóstico de enfermidades cujos sintomas se manifestam nela. A dermatologista Tathya Taranto, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), explica que a pele, dependendo de sua aparência, pode ser um vestígio de que algo não vai bem internamente. “Doenças autoimunes, inflamatórias, diabetes e hipotireoidismo emitem sinais de alerta na pele, por isso a importância de procurar orientação médica ao notar ocorrências atípicas”, elucida a médica.

Segundo a dermatologista, no caso do diabético, ele sofre de ressecamento excessivo na pele. “A falta de insulina ou um defeito na sua ação promove um acúmulo de glicose (açúcar) no sangue, impedindo que ela entre nas células do organismo e a insulina ajuda no crescimento das células da pele. Quando isso não acontece, a pele perde espessura e elasticidade”, esclarece Tathya Taranto. Os portadores também podem ter a chamada dermopatia diabética, conhecida como manchas nas canelas. “São manchas pigmentadas na região anterior da perna, que se manifestam como um círculo brilhante ou lesão oval da pele fina, e não doem”, afirma a especialista que ressalta que o endocrinologista poderá indicar o tratamento mais adequado para o controle da diabetes, mas para aliviar esses sintomas na pele, ela orienta a beber bastante água e usar hidratante diariamente.
No caso do hipotireoidismo (baixa ou nenhuma produção de hormônios da tireoide) a pele também pode ficar extremamente ressecada. “A produção de glândulas sudoríparas e glândulas de óleo desacelera e deixa a pele seca, opaca, com descamações”, declara Tathya Taranto. Outra manifestação que pode ocorrer é nos cabelos. “Em alguns casos, o hipotireoidismo pode causar afinamento, queda, pontas duplas e ressecamento dos fios”, informa Tathya que aponta que, paralelo ao acompanhamento de um endocrinologista, o paciente pode buscar orientação de um dermatologista para auxiliar nos sintomas que surgem na pele e nos cabelos.

Comentários: